Universidade ATTAC dos Movimentos Sociais, Paris! Dia 3. A nossa companheira Luz faz o resumo. Leiam e participem! Diário d’ATTAC Dia 3 (20 de agosto de 2014) Por Luz D’Ôtel Espaços ‘comuns’! Temos de criar espaços ‘comuns’ para lá do mercado! A sugestão foi feita, esta quinta feira, durante o terceiro dia de trabalhos da Universidade ATTAC dos Movimentos Sociais, em Paris. O que são ‘espaços comuns para além do mercado? São conjuntos de pessoas, de vidas que se unem para partilhar e trabalhar bens, por exemplo, ao nível da agricultura, das escolas, dos serviços de saúde, fora dos meios financeiros. E porque razão construir espaços fora do mercado financeiro? Porque o mercado financeiro visa apenas a criação duma espiral de lucro, dinheiro e mais especulação financeira e não o bem-estar e a felicidade das pessoas. E vale a pena sermos realistas. Convém, sobretudo, resolver situações ‘comuns’ à pequena escala, como aquelas com que nos deparamos no quotidiano ao nível da educação, do Estado social (saúde e segurança social), da água, da alimentação, etc. É escusado ‘andar à procura de grandes soluções’!, foi aconselhado. A situação é urgente. Os mercados estão aí para financializar a natureza, as pessoas e as causas. Querem privatizar as florestas, os rios, as montanhas, as praias e as nossas vidas. E nós vamos deixar!? Vamos permitir que as nossas vidas, as nossas terras, os nossos campos, os nossos rios sejam destruídos por fundos abutres e transformados em ações e em peças de casino? Esses ‘espaços comuns para além do mercado’ existem já; funcionam bem e resolvem com qualidade as vidas das pessoas nalgumas regiões da Europa e do mundo, como, por exemplo, na Grécia, no Reino Unido e na Venezuela onde, nos últimos dez anos, têm nascido muitas cooperativas, como foi explicado. É que já se percebeu que a financialização é incompatível com a democracia, foi lembrado. ‘É preciso des-financializar a economia! É necessário separar a economia do mercado!’, apelou-se. E ‘não há que ter medo de dizer que não estamos manipulados pelo mercado!’, asseguravam. Convém ter consciência que, por exemplo, a maioria dos cidadãos do Reino Unido quer nacionalizar a água. A nível global, apenas uma minoria’, o 1% mais rico do mundo, não quer fechar o casino financeiro, constatavam. É também fundamental ter consciência da crise da dívida pública, que atinge os países da Europa desde 2008 e criar assembleias locais para sensibilizar e mobilizar para o assunto, sugeria-se. Outros, por seu turno, lembravam, a propósito da dívida: ‘são os países do sul que estão a pagar a fatura da crise’. ‘É preciso parar os planos de austeridade’ e ‘não pagar a dívida ilegítima’, reivindicava-se. E da Grécia chegava o apelo: é necessária ‘uma aliança entre os países do sul na luta contra a dívida e a austeridade’. Organize-se, a sul, uma ‘conferência europeia sobre a dívida’, reclamava o ativista grego. Houve também quem apontasse o dedo ao sul: ‘falta industrialização e desenvolvimento económico’. Em Espanha, ‘a balança comercial é largamente deficitária’ (10% do PIB), referia-se. ‘Não há produção interna; importa-se e paga-se ao estrangeiro’, concluía um ativista. Sintomático, ou não, foi também notado que, apesar da mobilização espanhola e das manifestações gregas, a participação dos países do sul da Europa é bastante inferior à participação dos países do norte, nesta Universidade ATTAC dos Movimentos Sociais, em Paris, que está a ser vista e vivida pelos ativistas presentes como um estímulo grande e fundamental para o fortalecimento e reforço das lutas alternativas internacionais e europeias.

via Democracia e Dívida http://ift.tt/1fd51Lw

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: